Terça-feira, 15 de Agosto de 2006

IV - Diário de Maria

            A Maria cai sobre a cama, sem sentidos. Os médicos agarram na cama e correm pelo corredor e desaparecem ao fundo. A bebé, vai para o berçário e o Miguel fica a aguardar. Foram horas a fio ali à espera de uma notícia, até que o médico saiu para poder falar com ele:
            - A sua mulher teve que ser submetida a uma operação, foi-lhe diagnosticada uma embolia no coração…
            - Mas e como ela está?
            - Lamento mas o quadro clínico ainda é reservado, esperamos que nas próximas horas recupere a ver como está a reagir!
 
            O Miguel ficou sem saber como reagir, sentou-se à espera, sim porque ele ia esperar que a Maria acordasse, não era o melhor momento nem o iria fazer, mas tinha que lhe dizer o que sentia por ela. Enquanto vagueava pelo corredor, via mais bebés que nasciam, mães, pais e familiares felizes com o especial acontecimento. Lembrou-se de avisar os pais da Maria, sabia que os pais não tinham entendido a situação, mas afinal era a filha delas que estava num estado delicado, ali no Hospital.
 
            Falou com eles, mas parecia que não iam ceder.
            Algumas horas depois a porta ao fundo do corredor abre e ouve-se uma voz:
            - É aquele rapaz ali – indicava uma enfermeira.
            - Boa tarde, julgo que falamos hoje ao telefone, somos os pais da Maria.
            - Ah! São vocês – ficou o Miguel meio atrapalhado, mas contente por ter feito chamá-los à razão! – a Maria ainda não demonstrou melhoras, foi-lhe diagnosticada uma embolia no coração! Infelizmente não sabemos se vai recuperar, foi necessária uma intervenção cirúrgica.
            Os pais ficaram emocionados, era notória na cara a dor e o medo que sentiam. Entretanto, o Miguel levou-os à maternidade e mostrou-lhes a neta:
            - É aquela ali, é a menina mais bonita da maternidade. É cá uma mulher, cheia de força!!! – era de facto uma menina muito bonita, tinha muito cabelo, preto e brilhante, usava um fatinho amarelo e dormia, parecia um anjo. Os avós emocionaram-se e fizeram soltar uma lágrima.
            - Não podia deixar de avisar-vos, não podiam perder a oportunidade de conhecer a vossa neta e acompanhar-lhe o crescimento. – diz o Miguel. Após a um som sonoro, ouve-se:
            - Acompanhante de Maria Andrade… acompanhante de Maria Andrade, favor de comparecer junto ao consultório.
            O coração de Miguel pulou, agarrou nas mãos dos pais da Maria, como que pedindo e vai ter com o médico…
RM
Sinto-me: Com calor...

7 comentários:
De Pedaço de lua a 18 de Agosto de 2006 às 13:53
ola escreves muito bem... :) um promissora escritora... bjoos do tamnho da lUA


De RM a 18 de Agosto de 2006 às 14:11
Pedaço de Lua olá sinto-me muito lisonjeado, a sério que sim!!! No entanto eu sou um Homem!!!


Deixar Marca no Diário

Eu


ver perfil

seguir perfil

. 33 seguidores

Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Ausências Recentes

Desabafo...

Perdoa-me...

Quero-te beijar...

Sozinho...

Sentir...

...

IX - Diário de Maria

VIII - Diário de Maria

VII - Diário de Maria

VI - Diário de Maria

Ausências Passadas

Setembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Estou a ouvir

Passaram por aqui