Sexta-feira, 27 de Outubro de 2006

VIII - Diário de Maria

            Mesmo depois de o Miguel lhe mostrar que a ama, independentemente de tudo, ela não consegue esquecer tudo o que se passou na sua vida: um amor, uma filha, uma vida destruída, o resto de uma vida sem poder ver…
            Chega a noite e todos se vão deitar, já mais tarde a Maria levantasse, não conseguia dormir, a confusão reinava na sua cabeça, ela saiu de casa. Estava frio, passava por ali um carro ou outro, a Maria ia se guiando mentalmente pelas ruas que já conhecia desde pequena e que todos os dias, passava por ali, agora a diferença é que fazia aquele trajecto na escuridão mais sombria do que a própria noite. Ao caminhar, desequilibra-se e cai, volta a levantar-se!!!
            Volta a caminhar até chegar onde queria. Estava ali perto do mar, aquele era o seu lugar que sempre a ajudou a relaxar e a pensar. E acabou por ficar ali a noite inteira.
 
            No outro dia de manhã, todos lá em casa acordam e começam a tomar o pequeno-almoço, a Maria por norma era sempre das primeiras a acordar e então a mãe decidiu ver o que se passava. E quando a mãe entra no quarto a cama estava intacta e não havia sinais da sua filha ali estar, no entanto estava um pequeno gravador em cima da cama, que Maria tinha utilizado como diário destes dias diferentes da sua vida:
 
            “Dia 1 – Não acredito que isto me esteja a acontecer, não vejo nada, não posso ver a minha filha e tenho medo de lhe tocar, posso magoá-la ou deixá-la cair. Já a ouvi a chorar e até lhe toquei na cara, tem uma pele tão querida e fofa e quando lhe toquei ela manteve-se calma, como se soubesse quem eu sou.
 
            Dia 5 – … Não aguento mais com isto, vou dar em doida! Quero morrer…
 
 
            Olá a todos! Neste momento eu estou por aí, precisei de sair de casa porque não estava a aguentar mais estar aqui. É difícil para vocês imaginarem algo como isto, mas na minha situação o desespero já é grande.
            Portanto, peço que não me levem a mal, mas não estava mesmo a aguentar esta minha vida, eu não nasci para isto. E independentemente do que se passará hoje, depois de eu decidir o que fazer da minha vida, não me levem a mal, peço-vos que me compreendam! Cuidem da minha filha como até agora o fizeram, sei que fica em boas mãos. Gosto muito de todos vocês…”
            Toda a gente fica preocupada, até que a campainha toca!
            Era o Miguel…
RM
Sinto-me:

8 comentários:
De Pipoca a 27 de Outubro de 2006 às 10:37
Ai... mais um capítulo!!!

Tenho de te pedir, como romântica incorrigível que sou, não deixes a Maria morrer!!!!!!!!!!!

Tem de ficar para sempre com o Miguel!!!
[Error: Irreparable invalid markup ('<br [...] <a>') in entry. Owner must fix manually. Raw contents below.]

Ai... mais um capítulo!!! <BR><BR>Tenho de te pedir, como romântica incorrigível que sou, não deixes a Maria morrer!!!!!!!!!!! <BR><BR>Tem de ficar para sempre com o Miguel!!! <BR><BR class=incorrect name="incorrect" <a>Hihihihiihihihi</A> <BR><BR>Obrigada!!! <BR><BR>Beijinhos <BR><BR><img src="http://blogs.sapo.pt/images/mood/EMOTICON_TONGUE.png">


De RM a 27 de Outubro de 2006 às 12:19
humm picoca este comentário ficou meio distorcido!
Obrigado pro cá vires!!!
Agora será que a Maria quer mesmo ficar com o Miguel, será que ela o Ama??? Eu não sei...


Deixar Marca no Diário

Eu

Setembro 2007

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30


Ausências Recentes

Desabafo...

Perdoa-me...

Quero-te beijar...

Sozinho...

Sentir...

...

IX - Diário de Maria

VIII - Diário de Maria

VII - Diário de Maria

VI - Diário de Maria

Ausências Passadas

Setembro 2007

Agosto 2007

Maio 2007

Novembro 2006

Outubro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Estou a ouvir

Passaram por aqui